segunda-feira, 25 de abril de 2022

Formação online SER CATEQUISTA

 Caros catequistas 

Caros catequistas o Secretariado Diocesano da Catequese da Infância e da Adolescência (SDCIA-Santarém) irá promover a
formação online SER CATEQUISTA, nos dias:

- 9,11,16,18,23,25,30 de maio de 2022 ;
- 1, 6, 8, 13 e 15 de 2022.
Estas sessões online serão entre as 21h-22.30h nos dias indicados. Haverá um limite de vagas, sendo apenas admitidos os primeiros 30 inscritos. Aos quais será posteriormente fornecido o link de acesso via zoom.

Para se inscrever na formação online basta clicar no seguinte endereço:

Esteja atento/a porque esta formação também está a realizar-se, presencialmente, nas várias vigararias, nas quais poderá participar.

Saudações em Cristo

Encontro Diocesano de Catequese e Liturgia- 8 de maio


Caros Catequistas

Esperamos que estejam todos bem e a viver em festa a Ressurreição de Cristo
No plano diocesano estava agendado o encontro diocesano de catequese e liturgia, para o dia 29 de Janeiro.
Como todos se devem lembrar estávamos no pico da pandemia e tomámos a decisão de alterar a sua data uma vez que não queríamos fazê-lo on-line

Assim, iremos realizar o encontro dia 8 de Maio, será num domingo à tarde. Junto enviamos um possível cartaz para divulgação que poderão imprimir.
Vamos fazer esta experiência de mudança de dia e depois avaliaremos a sua pertinência.

Este encontro destina-se a todos os ministros da liturgia e da catequese .
Num primeiro momento estaremos todos a refletir sobre a Liturgia como escola de amizade e hospitalidade e depois, de acordo com a sua missão, cada um irá aprofundar uma temática mais específica.

Neste tempo pascal somos convidados a conhecer melhor o Senhor  e a anunciá-Lo na catequese e a servi-Lo na liturgia com alegria e comunhão.

O encontro terminará com a Oração de Vésperas

Pedimos  que divulguem nas vossas paróquias e motivem para a participação.

continuação de um bom tempo Pascal
Com amizade
Diac Paulo Campino

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Campanha da Quaresma


Ora viva

Segue em anexo campanha da quaresma. 
Como sempre é uma proposta e caberá a cada pároco decidir da sua utilização. 
Está em pdf e em suporte editável para que cada um possa usar e alterar livremente. 

A campanha é uma caminhada sinodal com os catequizando envolvendo a família. (aceda aqui à pasta com os materiais, basta clicar)
Acreditamos que também as crianças e os adolescentes terão algo a dizer e principalmente a fazer esta experiência de caminhar em conjunto. 
Uma das propostas, da campanha, é que cada família receba a pagela com o Logo e a oração do sínodo, possivelmente haverá nas paróquias, mas para facilitar vai uma que podem imprimir. 

Haverá um documento onde depois todas as paróquias poderão registar a sua síntese. Faremos chegar essa síntese à equipa diocesana do sínodo. 

A campanha é muito simples, mas Bem Aventurados os simples. 
Que esta proposta possa ajudar catequizandos e famílias a viver a quaresma e a participar no sínodo.


sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

50º Encontro Interdiocesano de Catequistas


 50º Encontro Interdiocesano de Catequistas

 Na comemoração dos 50 anos do Encontro Interdiocesano de Catequistas da Zona Centro, nos dias 26 e 27 de fevereiro de 2022, em Fátima, os secretariados da catequese das dioceses de Leiria-Fátima, Lisboa, Portalegre – Castelo Branco, Santarém e Setúbal prepararam um encontro que procura oferecer um olhar sobre a catequese em Portugal neste meio século de realização do Interdiocesano, na abertura aos desafios que o novo itinerário lança à catequese atual.

 O Encontro deste ano tem ainda a particularidade de propor uma Peregrinação para todos os catequistas destas 5 dioceses ao Santuário de Fátima, no domingo, dia 27 de fevereiro.

 A manhã de sábado, dia 26 de fevereiro, começa com a conferência “50 anos do Interdiocesano, Vida e História”, pela Maria Luísa Boléo. De seguida, o Cardeal D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa, apresentará uma conferência com o tema “O Interdiocesano no contexto eclesial dos últimos 50 anos em Portugal”.

 A tarde será dedicada ao novo itinerário da Catequese. Após uma mesa-redonda, na qual será apresentado o itinerário na sua globalidade, haverá trabalhos de grupos para o aprofundamento de cada um dos quatro tempos previstos: “Despertar da fé”, “Catecumenado”, “Mistagogia” e “Discipulado Missionário”.

 O dia de sábado termina com a participação no Terço e Procissão de Velas, no Santuário de Fátima.

 

No domingo, o programa do Interdiocesano é essencialmente celebrativo, com a Peregrinação dos Catequistas da Zona Centro ao Santuário de Fátima. O programa começa com a concentração, na Cruz Alta, às 9h30, seguindo-se o Terço, na Capelinha, às 10h, e a Eucaristia, às 11h, presidida por D. António Marto, na Basílica da Santíssima Trindade.

 O programa do Encontro da Peregrinação termina com um concerto musical, com o Pe. João Paulo Vaz, no Centro Catequético, às 15h00.

 

As inscrições para o 50º Encontro Interdiocesano de Catequistas decorrem até ao dia 11 de fevereiro (aqui: https://forms.gle/7ANzdkETTmbPRZJS8). A participação apenas na Peregrinação dos Catequistas, no domingo, não necessita de inscrição.

 

PROGRAMA

 SÁBADO, 26 DE FEVEREIRO DE 2022

 09h00: Acolhimento

09h30: Oração da Manhã

09h45: Conferência “50 anos do Interdiocesano, Vida e História”, Maria Luísa Boléo

10h30: Intervalo

11h00: Conferência “O Interdiocesano no contexto eclesial dos últimos 50 anos em Portugal”, Cardeal D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa

12h15: Eucaristia, presidida por Cardeal D. Manuel Clemente, Patriarca de Lisboa

13h00: Intervalo para almoço

 15h00: Mesa-redonda “O novo Itinerário da Catequese”

- “Despertar da fé”, Ir. Isabel Martins

- “Catecumenado”, Pe. Vasco Gonçalves

- “Mistagogia”, Pe. José Henrique Pedrosa

- “Discipulado Missionário”, Pe. Tiago Neto

 16h00: Trabalhos de grupo “Os tempos do Itinerário da Catequese”

Cada catequista participa apenas num dos grupos:

- “Despertar da fé”, Ir. Isabel Martins

- “Catecumenado”, Pe. Vasco Gonçalves

- “Mistagogia”, Pe. José Henrique Pedrosa

- “Discipulado Missionário”, Pe. Tiago Neto

18h30: Plenário de conclusão dos ateliers

19h30: Intervalo para jantar

 21h30: Terço e Procissão de Velas, no Santuário de Fátima

 

DOMINGO, 27 DE FEVEREIRO DE 2022 - PEREGRINAÇÃO DOS CATEQUISTAS A FÁTIMA

09h30: Concentração na Cruz Alta

10h00: Terço, na Capelinha

11h00: Eucaristia, presidida por D. António Marto, na Basílica da Santíssima Trindade

13h00: Intervalo para almoço

 15h00: Concerto musical, com o Pe. João Paulo Vaz, no Centro Catequético

 


Com amizade, saudações em Cristo
Diac Paulo Campino

Domingo da Palavra de Deus

Ora viva


O Santo Padre, Papa Francisco, através do Motu Proprio "Aperuit illis" estabeleceu que «o III Domingo do Tempo Comum seja dedicado à celebração, reflexão e divulgação da Palavra de Deus. Este Domingo da Palavra de Deus colocar-se-á, assim, num momento propício daquele período do ano em que somos convidados a reforçar os laços com os judeus e a rezar pela unidade dos cristãos» (n.º 3).

Este ano, o Domingo da Palavra celebrar-se-á em 23 de Janeiro. Para a ocasião, a PAULUS Editora, em estreita colaboração com o Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, publica, uma vez mais, um contributo essencial para a vivência deste Domingo dedicado particularmente à Palavra de Deus. 

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

2º Formação online: SER CATEQUISTA


Caros Catequistas

O Secretariado Diocesano da Catequese da Infância e da Adolescência (SDCIA-Santarém) irá promover a formação online SER CATEQUISTA, nos dias:
- 7,9,14,16, 21,23 de fevereiro de 2022 ;
- 7,9,14,16, 21,23 de março de 2022.

Estas sessões online serão entre as 21h-22.30h no dias indicados. Haverá um limite de vagas, sendo apenas admitidos os primeiros 30 inscritos. Aos quais será posteriormente fornecido o link de acesso via zoom.

Esta formação online repetir-se-á, para outros catequistas interessados, em maio-junho.
Para se inscrever na formação online basta clicar no seguinte endereço:

Esteja atento/a porque esta formação também está a realizar-se, presencialmente, nas várias vigariarias, nas quais poderá participar.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Formação SAYES- 08/01/2022


Ora viva

Espero que estejam todos bem e faço votos que o ano de 2022 seja cheio das graças de Deus.

Tal como está na nossa programação, no próximo sábado, dia 8 de janeiro,  haverá formação ON_LINE para os catequistas do SAYES. Será das 10H às 13H.
Junto envio o respectivo link AQUI.

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

DIA DE ORAÇÃO DE CATEQUISTAS


Ora viva

Estamos a aproximarmo-nos do tempo de advento.
Para podermos ajudar a viver este tempo vamos realizar um dia de oração para catequistas.
Será dia 1 de Dezembro, das 10H às 17H, em Fátima( centro Catequético)
Irá orientar esse dia o Pe Bruno Filipe.
Peço que divulguem junto de todos catequistas, participem e estimulem à participação..

As inscrições devem ser enviadas, até dia 25 de Novembro,  para: catequese.santarem@gmail.com

Inscrição - 5€
Inscrição + Almoço - 12.5€

sábado, 16 de outubro de 2021

NOTA PASTORAL- ‘SINODALIDADE, O CAMINHO DA IGREJA NO TERCEIRO MILÉNIO’ (SEMANA NACIONAL DA EDUCAÇÃO CRISTÃ 17 a 24 de outubro de 2021)

 

NOTA PASTORAL

Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé

SEMANA NACIONAL DA EDUCAÇÃO CRISTÃ

17 a 24 de outubro de 2021

 

‘SINODALIDADE, O CAMINHO DA IGREJA NO TERCEIRO MILÉNIO’

 

A Igreja, no Concílio Vaticano II, é apresentada como “Povo de Deus” em que todos os membros são enriquecidos com dons ou carismas do Espírito Santo para participar ativa e responsavelmente na missão. Esta imagem renovada da Igreja implica necessariamente um estilo sinodal, como tem recomendado o Papa Francisco, desde o início do seu ministério petrino: “Importante é não caminhar sozinho, mas ter sempre em conta os irmãos e, de modo especial, a guia dos bispos” (EG 33). No cinquentenário da instituição do sínodo dos bispos (17 de outubro de 2015), insistiu nesta opção: “O mundo, em que vivemos e que somos chamados a amar e servir mesmo nas suas contradições, exige da Igreja o reforço das sinergias em todas as áreas da sua missão. O caminho da sinodalidade é precisamente o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milénio”. Aquilo que o Senhor nos pede, de certo modo, está já tudo contido na palavra sínodo: caminhar juntos.

 

Aliança educativa para uma humanidade mais fraterna

A necessidade de unir e conjugar esforços faz-se sentir de forma especial no campo educativo. Nesse sentido, o Papa Francisco lançou, em 12 de setembro de 2019, um convite para um encontro mundial em ordem a «Reconstruir o pacto educativo global», afirmando: “Nunca, como agora, houve necessidade de unir esforços numa ampla aliança educativa para formar pessoas maduras, capazes de superar fragmentações e contrastes e reconstruir o tecido das relações em ordem a uma humanidade mais fraterna”. Citou a propósito um provérbio africano: “para educar uma criança é necessária uma aldeia inteira”. Mas essa aldeia, acrescentou o Papa Francisco, temos de a construir como condição para a educação.

 

O encontro veio a realizar-se apenas a 15 de outubro de 2020 devido às dificuldades da pandemia. Mas este flagelo, notou o Papa na sua mensagem para este dia, tornou ainda mais urgente o referido pacto educativo global “que empenhe as famílias, as comunidades, as escolas e universidades, as instituições, as religiões, os governantes, a humanidade inteira na formação de pessoas maduras. Apelamos, em todas as partes do mundo, de maneira particular aos homens e mulheres da cultura, da ciência e do desporto, aos artistas, aos operadores dos meios de comunicação social, para que adiram – também eles – a este pacto e, com o seu testemunho e trabalho, façam-se promotores dos valores de desvelo, paz, justiça, bondade, beleza, acolhimento do outro e fraternidade”.

 

Educadores cristãos empenhados na Aliança Educativa e na pedagogia sinodal

Este desafio da aliança educativa e da pedagogia sinodal interessa grandemente aos educadores cristãos. Em vez de cuidar apenas do seu grupo, precisam de ser promotores da “aldeia global” integrando e conjugando a sua atividade com todas as forças envolvidas no processo educativo: família, escola, associações desportivas e culturais, catequese e atividades da paróquia, Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), escola católica e outras. Cada uma destas instituições precisa de conhecer, apoiar e unir os seus esforços a todas as outras. De facto, assistimos ao emergir de uma época diferente que não se coaduna com as perspetivas fechadas e exclusivistas de algumas forças políticas ou sociais. A pandemia fez vir ao de cima a interdependência e a urgência de colaboração de todas as componentes sociais. Precisamos de caminhar para um novo modelo cultural que realce a solidariedade, o valor da transcendência, a liberdade e dignidade de todas as pessoas e a fraternidade social; um modelo que eduque para a capacidade de viver em relação com os outros e de cuidar da casa comum. São recomendações insistentes do Papa Francisco que um educador cristão não pode deixar de valorizar em ordem a encontrar caminhos novos para uma educação integral.

 

Âmbitos da educação cristã que é necessário cuidar

1. A equipa de catequistas é chamada a tornar-se um fermento de vida comunitária e de sinodalidade. Nesse sentido, os catequistas, em comunhão com o pároco, organizem-se em equipa, com encontros periódicos, diálogo constante entre eles e forte interação com a vida pastoral da comunidade cristã (profética, litúrgica e social), pois é a comunidade a matriz da vida cristã.

 

Outra preocupação da pedagogia sinodal da catequese é promover um trabalho coordenado de pais e catequistas, através do diálogo, escuta da opinião de cada um, envolvimento e valorização do contributo de ambos, reconhecendo e criando condições para o protagonismo educativo da família. Nesse sentido, procure cada comunidade cristã oferecer às famílias percursos de fé que as ajudem a ter consciência da sua missão evangelizadora e as capacite para tal.

 

2. A Educação Moral e Religiosa Católica desenvolve-se, igualmente, no seio de uma comunidade educativa. Desde logo, considere-se a pessoa do aluno como centralidade dessa comunidade, no sentido de que os esforços dos diversos agentes educativos convergem para a sua formação. O desenvolvimento de uma ação educativa em espírito sinodal apela a que essa colaboração se aprofunde, através de um diálogo mais estreito e articulado entre todos: família, aluno, professores e outros educadores em presença na escola.

A disciplina de EMRC surge, neste processo, com um contributo muito relevante, na medida em que, através do docente de EMRC, ajuda a construir laços entre os diferentes implicados. Enquanto estilo educativo, a sinodalidade chama-o a realizar esta missão em estreita ligação, também, com os demais professores de EMRC, com o Secretariado Diocesano, com a comunidade eclesial à qual pertence e, igualmente, com aquela a que pertence a sua escola. Enviado pela Igreja, é chamado a participar e mesmo protagonizar iniciativas que impliquem a participação de todos, constituindo-se, com o seu testemunho e agir cristãos, também ele, apoio e parceiro para os demais.

 

 

 

3. Nas escolas católicas todos os educadores são chamados a fazer caminho juntos, interagindo, animando-se e apoiando-se no nobre serviço a uma educação integral e integrante, “na qual sobressaem os valores de inteligência, da vontade, da consciência e da fraternidade, valores que se fundam em Deus Criador e que foram admiravelmente restaurados e elevados por Cristo” (DC 105).

Porque o tempo que vivemos é sobretudo um tempo de esperança, de abertura ao futuro, na redescoberta da originalidade da missão e de novos caminhos para a realizar, não tenhamos medo de mergulhar no interior dos diferentes contextos em que vive a humanidade, de pensar e percorrer o caminho juntos!

 

 

 

 

 

Festa de S. Mateus, apóstolo e evangelista.

 

Lisboa, 21 de setembro de 2021